Os muros da vergonha

9 Nov

muro

O muro de Berlim separou, durante 28 anos, dois lados da Alemanha e representou a brutalidade como meio político. 20 anos decorridos sobre a sua queda continuam por derrubar e, nalguns casos, a ser construídos muros que um dia terão forçosamente de cair. A lógica dos muros tornou-se corrente e a celebração da queda deste parece não passar de um acto folclórico sem consequências.

O muro da Coreia marca a fronteira entre o norte e o sul e é mais um caso de separação desumana de um povo e das famílias que o constituem.
Diferentes, mas igualmente significativos como recurso político, são os muros que visam bloquear o acesso das pessoas que fogem dos seus países em busca de uma vida melhor:
– O muro de Ceuta financiado pela União Europeia, separa Marrocos de Espanha e visa impedir a imigração ilegal. Recentemente houve uma tentativa de êxodo em massa através deste muro, violentamente reprimida.
– O muro que separa os EUA do México ao longo de cerca de 1000 Kms, e o muro que separa Israel da Cisjordânia, mostram que se persiste em não intervir nas causas, fazendo as pontes que deitariam os muros abaixo.

Ou há poucas razões para celebrar ou vivemos na irrealidade total, uma vez que celebramos o fim daquilo que continuamos a erguer por todo o lado.

Anúncios

3 Respostas to “Os muros da vergonha”

  1. fernando 09/11/2009 às 15:58 #

    os muros interiores são mais altos e mais profundos: separam sexos, separam idades, separam cores, separam pessoas, separam afectos, e não há picareta política que os derrube, só o lento martelar do tempo.

  2. IP 10/11/2009 às 0:33 #

    Na esmagadora maioria dos casos, infelizmente, nem o lento martelar do tempo os derruba…

  3. joana 19/11/2009 às 3:20 #

    Já era para te ter dado esta indicação há mais tempo, mas como o pessoal do SOS acabou por demorar um pouco mais a colocar estas informações no blog, quando o fez eu quase já me tinha esquecido do assunto.
    O núcleo do SOS Porto, depois de aturada discussão por mail, começou a lançar para a rede uma série de pequenos artigos sobre muros em todo o mundo.
    Coincidiu esta reflexão com o artigo publicado no Expresso e até se chegou a pensar não o fazer, mas concluímos que todas as contribuições e ideias para este debate são úteis.
    Para ver os dois primeiros “muros” consultar: http://www.sosracismoporto.blogspot.com

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: