Violência, mas em segunda mão no CSI

1 Nov

Para além da questão da banalização já referida no post Para além do mal, a sequência de abertura do CSI 10 “Bullet Time” que passará a distribuir violência brutal como entretenimento a cada emissão da série, custou 400.000 dólares para 120 segundos, tornando-se uma das sequências mais caras de sempre, num plágio absolutamente colado ao extraordinário mas problemático filme “The Carousel” de Adam Berg, citado no mesmo post deste blog.

Esta dose de exposição à estetização do mal, terá forçosamente consequências, mas ninguém parece ter reparado nisso e, como era de esperar, vai passar a bombardear-nos entre dois dedos de conversa, tornando inócua toda a violência real, anestesiando a sensibilidade à morte e a qualquer tipo de imagem.

Copiar nem sempre é barato, mas raramente é melhor, como se pode ver no deplorável despudor da produção do CSI. É curioso como passa incólume um genérico destes, num país em que se censuram cenas por atentado ao pudor e como basta a chancela “CSI” para isto passar a fazer parte do nosso quotidiano. Se alguém elaborasse um programa de educação para a violência, dificilmente conseguiria fazer melhor.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: