Uma mulher a sério na capa da Playboy

9 Out

1008_playboy_marge_simpson_ex_wm
Mãe de três filhos irrequietos e interessantes, esposa paciente e meiga, a inteligente dona de casa por quem parecem não passar os anos é o verdadeiro cimento e pilar da família, um sítio onde, em última análise, as questões imersas na cultura americana profunda e até na nossa, se manifestam e vão resolvendo. Marge Simpson que exibe uma notável consistência ao longo dos anos, aceitou agora ser capa da Playboy. Desconhecem-se as reacções da família, em especial a de Homer Simpson, mas é de admitir que tenha sido encorajada pelos filhos.

A revista não deixa de ser o que sempre foi e nesta edição de Novembro, Marge, num volte-face inesperado na sua carreira, expõe em três páginas a sua intimidade e consta que pousa num nú integral, mas sem abdicar do seu famoso penteado. Não deixa de ser curiosa a diferença de nível das edições de cada um dos lados do Atlântico, uma vez que, com o correr dos anos, as entrevistas e artigos da revista são mais interessantes que o lixo que costuma ver-se nos escaparates das tabacarias do país.

Finalmente a revista escolhe uma mulher a sério, em contraste com as capas da edição portuguesa cada vez mais mal frequentadas.

Anúncios

2 Respostas to “Uma mulher a sério na capa da Playboy”

  1. albertoc 09/10/2009 às 22:54 #

    Um blog que é uma surpresa, uma das coisas bem feitas da blogosfera. Cheguei por acaso. Fiquei muito tempo. Talvez um pouco político demais, à esquerda de mais. Até por isso indiscutivelmente bem escrito. Uma aparente embirração com o BE, pleanamente justificada mas rara nessa área política. Fico na dúvida se por trás, está uma equipe ou um autor pela diversidade dos temas. Estimulante, mesmo para um monárquico. Já agora um pedido: passou em branco a implantação da república. Qual é a sua opinião sobre esta data e o regime em que vivemos desde então?

    • Um zero à esquerda 09/10/2009 às 23:28 #

      Muito obrigado pelas suas palavras.
      A questão do regime não é, para mim, a questão que me preocupa. A democracia exerce-se em ambos os regimes. Considero mais democrática e consentânea com o nosso tempo a opção pela República.
      Isto não permite que deixe de me sentir envergonhado com a forma como se processou a mudança de regime em Portugal, nomeadamente no que respeita ao bárbaro assassinato de D. Carlos. Este rei era um homem de cultura, mas era sobretudo um homem do seu tempo. A corrupção miserável e a degradação das condições sócio-económicas que se seguiram e desembocaram no salazarismo, são o melhor retrato das condições em que se implantou a primeira república. Compreendo a aspiração dos monárquicos a ver o regime referendado mas, para ser franco, parece-me antecipadamente óbvia a opinião dos portugueses.
      Talvez por ser do Porto, um burgo que beneficiou de regras próprias e de um estatuto de privilégio levado ao ponto de não permitir a pernoita aos reis de portugal, uma cidade onde não existem praticamente vestígios da monarquia, excepção feita às grandes obras públicas do Séc. XIX, não consiga sequer imaginar outro regime. Mas sublinhe-se que a minha cidade soube reconhecer D. João II, o mais brilhante rei que tivemos, e celebrar aqui a sua boda. Teve ainda uma relaçao que praticamente durou até aos dias de hoje com a memória de D. Pedro, mas, lamento dizê-lo, neste caso mal. Nem à luz do Séc. XXI conseguirei entender um rei que abandonou o país em fuga às invasões e transferiu o poder para o Brasil.
      Talvez este episódio iluste aquilo que me parece uma diferença fundamental em favor da república. Se não estivessemos todos insanos, como parecemos estar neste país, teríamos demitido esse rei mas, como sabe, isso não seria possível. Os reis não se votam.

      Apenas para retribuir o cumprimento e a título de recomendação, sugiro-lhe um blog monárquico (além do 31 da Armada que certamente conhece), que consta da curta lista de blogs que frequento: Carvalhos do Paraíso.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: