E o Porto, carago?

8 Out

Compadre,

Estou tão baralhado que, não sabendo por onde começar, a única coisa que posso tentar fazer em resposta ao teu pedido, é uma descrição aproximada do ponto a que as coisas chegaram, o que leva um montão de tempo.

Imagina que tens um candidato que não gosta de nada, mas mesmo nada, que seja daqui. Do clube, dos museus, da música, do património, das pontes, dos eléctricos, de coisa alguma que faça sombra à Câmara, Torre dos Clérigos incluída. Agora põe-lhe um chapéu de dois bicos, soma-lhe as decisões estratégicas erradas e diz-me se, com aquela ideia fixa de vergar a cidade ou de no mínimo a esvaziar, não te faz lembrar aquele gajo baixinho que veio cá, há 200 anos, roubar as pratas.
Supõe que, num momento de lucidez, até se lembra de pedir a um antigo ministro que lhe escreva o programa e que este, não o querendo deixar fazer figuras tristes, redige aquilo mas não é candidato a nada. Liberto dessas maçadas, o candidato-napoleão mete-se no autocarro de dois pisos e, não chovendo, enceta a campanha distribuindo abraços à francesa, confundindo todos os que vê com apoiantes convictos. Diz-se que chega a fazer fé nas vendedeiras do bolhão, as mais antigas aderentes do sistema de bandeiras tipo semáforo, aquele que acciona sempre a cor do partido que lá vai comprar os legumes.
Bem sabes que o homem, pouco dado a leituras, quando alguém lhe vier fazer um resumo do que está no programa, vai ter uma apoplexia e que, por essa e outras razões, bom seria que a campanha de assinaturas contra a destruição dos Jardins do Palácio fosse bem sucedida, assegurando-lhe a meditação no local aprazível que ele não se importa de retirar aos outros. Claro que ideal seria que o escolhessem para chefiar o partido desorientado, acabando por ter de abalar para Lisboa, porque para os Açores não to ia mandar, que diabo!

Depois, há aquela senhora que, achando que mulher prevenida vale por duas, se candidata a dois lugares distantes. Reunindo uma lista de apoios que parece o número especial da “Caras”, não se terá dado ainda conta de que um apoio é uma bengala, dois uma canadiana, três um andarilho e acima disso tem de pagar tantas ajudas que vai ficar pregada ao chão só de olhar para a factura. Passeia pela ruas arrastando a corte e chegou, não sei por alma de quem, a ser recebida pelo Pinto da Costa no Dragão. Este que, por sua vez, tem vindo a adoptar o estilo “Alberto João”, o melhor que lhe ocorreu após a vitória do FCP na liga dos campeões, foi agradecer ao teu clube a contratação de um jogador, em vez de se ocupar com o meu e dele, que até fez um jogo decente.

Sabendo tu que um ministro das finanças, um presidente da câmara e uma candidata a presidente, unidos por uma certa grosseria e mau domínio da língua e de muitas outras matérias, têm em comum o facto de terem sido docentes da Faculdade de Economia do Porto, terás de reconhecer que, neste caso, o mercado funcionou e a universidade deve já respirar outro ar.

O outro candidato que, chegado a esta idade, a única coisa que provavelmente conhece da cidade é o caminho para a Faculdade de Letras – aquele edifício horrível que, coincidência das coincidências, tem a forma de uma praça de touros, nunca alimentou ou acolheu uma ideia que fizesse carreira. Diz-se que, como professor, costumava ter um conceito do mérito inversamente proporcional à saia das alunas e que agora se propõe tirar a maioria àquele que pediu ao amigo para lhe redigir o programa, o que nem é difícil atendendo a que se trata de roubar o tipo mais imobilista que por cá passou nos últimos 900 anos. Orgulha-se de ser homem que nunca se coligou com ninguém, mas suspeita-se que não hajam sido muitas as oportunidades e que nem com ele próprio a coisa venha a ser pacífica.

Bem queria animar-te, e poder dizer-te que nos resta aquele engenheiro nosso amigo. Uma jóia de rapaz, conhecedor da cidade, benfiquista embora honesto ao ponto de, conhecendo-nos a ambos há séculos, ainda se dar ao trabalho de nos cumprimentar. Só que ninguém me tira que uma pessoa que andou mais de 20 anos nos bairros e os conseguiu entregar direitinhos ao mau-da-fita, tem um problema de vocação. Palavra de honra que um dia, prevendo a entrega do ouro ao bandido, lhe disse que aquilo que ele fazia não era nem política, nem engenharia. Era assistência social. Quem se ficou a rir foi o homem-ingrato a quem ele permitiu o primeiro mandato, findo o qual e sem necessidade de apoios, o descartou, retirando-lhe qualquer pelouro de importância e acusando-o de incompetência. O que não deixa de ser verdade, em termos políticos.

Depois da estopada a que te submeti, custa-me estar a mexer nos rendimentos desta nossa longa amizade mas, atendendo a que cumpri o difícil prazo que me estabeleceste, ouso pedir-te um favor:
– Expus-te as razões porque, enquanto cidadão do Porto, não tenho em quem votar. Votar em branco reforça a maioria do mau-da-fita. Ando cabisbaixo e, confesso, um pouco envergonhado e sem ânimo para fazer uma campanha insidiosa como deve ser. Hás-de concordar que é gente a mais para se ser contra.
– Não arranjas maneira de me recenseares aí na ilha? É que, para casos desesperados como o meu, e uma vez que não posso acumular votos não utilizados para gastar nas próximas autárquicas, devia haver maneira de um gajo votar em alguém que gostasse. Sei lá, noutra terra qualquer, por exemplo.

Um abraço do teu velhíssimo amigo,

Anúncios

Uma resposta to “E o Porto, carago?”

  1. MárioL 08/10/2009 às 20:24 #

    Compadre,

    As coisas por aqui também não vão melhor: o actual candidato do PS era há poucos anos o Presidente da Assembleia Municipal pelo PSD; a senhora que concorre agora pelo PSD era do PS não há muito tempo. Tal como a rábula daquele programa da TV muito antigo, só me apetece berrar: EU É QUE SOU O PRESIDENTE DA JUNTA!!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: