Parecem bandos de pardais…

19 Jul

No Porto, um homem habituado a ganhar, Pinto da Costa, apoia uma candidatura perdedora, a de Elisa Ferreira. Fá-lo em coerência com o que sempre afirmou sobre Rui Rio, mas não altera o peso nos pratos de uma balança já excessivamente inclinada, sendo que, mesmo numa perspectiva pessoal, não o faz na melhor altura.

Em Lisboa, a candidatura de Antóno Costa tudo abrange, reunindo apoios que vão de Helena Roseta a Carlos do Carmo, que se presta à triste figura de mandatário sénior, seja lá isso o que for. Somam-se notícias não desmentidas de que houve negociação prévia dos lugares atribuídos. Eu, que sou dado a desconfiar de unanimismos, fico a pensar que afinal o conceito de cidade de que se reclamam Helena Roseta, Sá Fernandes e António Costa, tem bastante em comum e Lisboa não perde nada de especial porque esse processo se iniciou no momento em que estes possíveis candidatos se começaram a aproximar da política real. Metem pena, mas é assim.

Só que ainda há pessoas que me surpreendem tanto como Eunice Muñoz no dia em que, há muito tempo, declarou o seu apoio a Cavaco Silva. Como alguém dizia noutro blog, há gente vinda da esquerda que quando começa a virar nunca se sabe quando pára. Eu acrescentava que se tornou tão voraz que já nem se envergonha de alinhar em jogos de beneficiência, como este do deplorável apoio do mesmo Saramago que, lá de Lanzarotte, tinha apelado ao voto em branco nas legislativas anteriores.

Pedro Santana Lopes não é um grande candidato, mas para quem acabasse de chegar e assistisse a este perfilar das tropas à esquerda, a agigantá-lo como se fosse uma ameaça, tudo levaria a crer que sim.

Anúncios

Uma resposta to “Parecem bandos de pardais…”

  1. Helder Robalo 22/07/2009 às 12:51 #

    E Rui Rio, sereno e sem se maçar muito, agradece todos estes apoios. Tal como agradeceu já contra Fernando Gomes e contra Francisco Assis.

    E tal como agradece Santana Lopes em Lisboa, que vê toda a gente unir-se contra ele, fazer dele a maior ameaça à câmara da capital e a conseguir fazer com que, sem se preocupar, a esquerda se desvalorize a ela própria e faça dele o principal candidato.

    Em suma, é com candidatos destes que outros ganham eleições sem necessidade de grandes campanhas eleitorais.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: