Wait for Me

31 Maio

Histórias de 3 minutos. Ross Kauffman.

Anúncios

8 Respostas to “Wait for Me”

  1. O Moscardo 31/05/2009 às 15:51 #

    http://osocratico.blogspot.com/2009/05/dia-mundial-do-nao-fumador.html … ATITUDES… Com dedicatória ao Zero à Esquerda

    • Um zero à esquerda 31/05/2009 às 16:26 #

      És muito novo, moscardo. E às vezes, ser jovem, é perigoso para os outros. Não gostava de viver num mundo governado por ti, moscardo. Mas agradeço a intenção.
      PS! (cruzes, enganei-me outra vez!)
      Este filme é precisamente sobre o oposto.

  2. ReginaPinheiro 31/05/2009 às 23:15 #

    É muito bonito ver outras formas de amor. Que respeitam a liberdade de cada um seguir o seu caminho mesmos com todos os perigos que essas escolhas acarretam. Viver é isso mesmo.
    E também é encontrar soluções para superar a dor depois de se perder quem se ama. É uma grande ginástica…neste caso com uma belíssima coreografia.
    Humano e cheio de ternura. Palavras fora de moda.
    Obrigada. Gostamos muito. Os dois.

  3. a 01/06/2009 às 0:44 #

    Wait for me, and I’ll come back!
    Wait with all you’ve got!
    Wait, when dreary yellow rains
    Tell you, you should not.
    Wait when snow is falling fast,
    Wait when summer’s hot,
    Wait when yesterdays are past,
    Others are forgot.
    Wait, when from that far-off place,
    Letters don’t arrive.
    Wait, when those with whom you wait
    Doubt if I’m alive.

    Wait for me, and I’ll come back!
    Wait in patience yet
    When they tell you off by heart
    That you should forget.
    Even when my dearest ones
    Say that I am lost,
    Even when my friends give up,
    Sit and count the cost,
    Drink a glass of bitter wine
    To the fallen friend –
    Wait! And do not drink with them!
    Wait until the end!

    Wait for me and I’ll come back,
    Dodging every fate!
    “What a bit of luck!” they’ll say,
    Those that would not wait.
    They will never understand
    How amidst the strife,
    By your waiting for me, dear,
    You had saved my life.
    Only you and I will know
    How you got me through.
    Simply – you knew how to wait –
    No one else but you.

    From:
    moscow-driver.com/photo211.html

    “In the February 1942.. “Pravda” (popular newspaper in USSR) published a lyric which immediately won the heart of our troops. It was “Wait for me”. Soldiers cut it out of the paper, copied it out as they sat in the trenches, learned it by heart and sent it back in letters to wives and girlfriends; it was found in the breast pockets of the killed and wounded. In the history of Russia poetry if would be hard to find a poem which had such an impact on the people as “Wait for me”. It made the soviet officer and Russian poet Konstantin Simonov, who wrote this poem to Valentina Serova, – famous throughout the world.”

    Uma beleza este poema, a sua história e este documentário.

  4. IP 01/06/2009 às 12:47 #

    Poderoso! Conseguir “abrir mão” dos nossos filhos, resistir à tentação de os querer proteger dos males do mundo, interiorizando que não estaríamos a ajudá-los mas sim a “estropiá-los” enquanto seres autónomos, é dos maiores desafios que enfrentamos. É também um sinal que crescemos enquanto indivíduos. Obrigada

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: