“Estamos a pôr a resolver a crise as mesmas pessoas que a ajudaram a criar”

9 Maio

Joseph Stiglitz, Nobel da Economia em 2001, esteve ligado à política económica de Clinton e foi, mais recentemente, conselheiro da administração Obama cujas soluções para a crise financeira, criticou fortemente.
“Estamos apenas a passar de uma queda abrupta para uma recessão profunda”, disse Stiglitz que traçou uma perpectiva negra para os tempos mais próximos. Na sua opinião, há dois cenários. No optimista, entramos na chamada “doença japonesa” com a economia estagnada e bancos “mortos-vivos”, mas demasiado grandes para falirem sem arrastarem consigo tudo o resto. No pessimista, a economia entrará de novo em queda livre porque não se resolveram os problemas que estavam na base.
Queriam boas notícias?
Este economista afirma que o problema começou no momento em que as instituições financeiras convenceram os governos a desregular os mercados. Nós diríamos que começou ainda antes, no próprio paradigma que orienta esta economia, mas é curioso como os mais credenciados economistas do sistema vêm dizer isto e, ainda mais curioso, como ninguém parece interessado em ouviu-los.
Fukyuama, o homem menos suspeito de criticar o sistema, tinha já afirmado na “Construção dos Estados”, que a desregulamentação nos iria conduzir à selvajaria e feito mea-culpa. De que se riem os participantes nas reuniões dos vários Gês, cujas imagens se passeiam pelos noticiários?

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: